Estamos a renovar a nossa página, brevemente teremos muitas novidades!

We are rebuilding our website, we will have great news for you soon!

CONCEPÇÃO DE PROTÓTIPOS // PRÉ-IMPRESSÃO // IMPRESSÃO // CORTE E VINCO // ACABAMENTO E EXPEDIÇÃO
PROTOTYPE DESIGN // PREPRESS // PRINT // DIE CUTTING AND CREASING // FINISHING AND SHIPPING

T +351 234 630 400 | F +351 234 630 401
geral@graficaideal.pt | www.graficaideal.pt

Covão - Apartado 13 | 3754-909 Águeda
40.598721 N | -8.44662 W

FALE CONNOSCO// TALK TO US

Gráfica Ideal de Águeda, S.A. – Aumento das instalações fabris e capacidade tecnológica

Enquadramento

A GI encontrava-se numa situação próxima do limite da sua capacidade de produção e de área disponível na sua unidade de fabril, atendendo aos compromissos atuais da empresa e às previsões de crescimento da procura associada a estes produtos a GI procurará dotar a empresa de infraestruturas e dos recursos tecnológicos e humanos que permitam:

- Dar resposta às crescentes solicitações do mercado,

- Acompanhar as exigências impostas pelo mercado, por via da otimização dos níveis de eficiência e flexibilidade produtivas,

- Incrementar os níveis de qualidade, segurança e eficácia associados aos seus processos e produtos, dando cumprimento aos requisitos de boas práticas de fabrico no setor e às normas aplicáveis à indústria gráfica, a fim de assegurar o acesso dos seus produtos aos exigentes mercados.

Projeto

O projeto prevê dotar a Gráfica Ideal das infraestruturas e dos recursos tecnológicos e humanos que permitam à empresa:

- dar resposta às crescentes solicitações do mercado,

- acompanhar as exigências impostas pelo mercado, por via da otimização dos níveis de eficiência e flexibilidade produtivas,

- incrementar os níveis de qualidade, segurança e eficácia associados aos seus processos e produtos, dando cumprimento aos requisitos de boas práticas de fabrico no setor e às normas aplicáveis à indústria gráfica, a fim de assegurar o acesso dos seus produtos aos exigentes mercados.

O projeto, que terá uma duração de 24 meses, visa, assim, o aumento da capacidade produtiva da Empresa, de modo a dar resposta às crescentes necessidades do mercado.

Para alcançar este objetivo, o projeto contempla as seguintes áreas de intervenção:

- Ampliação da nave industrial existente com 8500m2, a qual, após a concretização dos investimentos previstos, passará a contar com 14000m2, ajustados ao desenvolvimento eficiente das suas atividades produtivas e ao cumprimento das normas que certificam a sua atividade.

- Alargamento do armazém de matérias-primas – Os tempos de resposta dos fornecedores de cartolina é de 5/7 semanas e os prazos médios solicitados pelos clientes entre a colocação da encomenda e a sua entrega é de 2 semanas, pelo que é urgente reforçar a capacidade de resposta ao nível das matérias-primas. O investimento possibilitará ainda a eliminação da madeira (paletes) e a higienização das cartolinas através de um sistema de sopro de ar (vira pilhas) que retira as impurezas que possam vir na cartolina.

- Alargamento da nave fabril – A ampliação do espaço produtivo é fundamental para fazer face ao aumento de produção e que garanta a segurança do produto em curso de fabrico em conformidade com a norma ISO 22000, nomeadamente na questão do piso. Está também prevista uma linha automática de paletização que fará a passagem para o novo cais de cargas e ou armazém de produto acabado.

- Criação do armazém de produto acabado e respetivo cais de carga - Essencial para garantir aos clientes que todo o processo de fabrico até à expedição e/ou armazenagem do produto se encontra defendido por uma política de segurança alimentar. A GI adquiriu já duas viaturas de transporte para que a totalidade do processo seja monitorizado até chegar ao cliente. De referir que todos os cais de carga serão estanques à entrada de poeira e o piso será específico para a segurança alimentar.

- Aumento da capacidade do armazém de resíduos perigosos e a sua colocação no exterior da zona fabril - com o aumento expectável da produção, a empresa terá de melhorar as condições de armazenamento e manuseamento de materiais perigosos e simultaneamente minimizar riscos de incêndios, contaminações etc.

Apoio

O projeto é promovido pela Gráfica Ideal de Águeda, S.A. e conta com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Incentivos à Inovação Produtiva, envolvendo um Investimento total de 4.367.000 euros o que resultou num apoio financeiro da EU de 2.586.892,80 euros.

Entidade Promotora

A GI foi fundada em 1945, com o objetivo de se tornar uma referência no setor tipográfico. Foi a partir dos anos 60 que a empresa ganhou escala a nível nacional, consolidada nos anos 70 através dos organismos ligados ao estado (Camaras Municipais/Municípios). No verão de 1980 foram inauguradas as novas instalações tendo-se verificado uma forte expansão do negócio.

Os anos 90 foram marcados pelo início de uma profunda crise no setor, à qual a empresa respondeu com uma reorientação estratégica do negócio, apostando de forma determinada na produção de embalagens litografadas em off-set, que se revelou uma aposta de sucesso. Entre 1998 e 2000 a empresa implementou um programa PEDIP, com investimentos que permitiram restruturar o negócio no sentido da aposta na especialização no fabrico de embalagens.

Nos anos 2000 foi dada continuidade ao investimento na requalificação do negócio para a área do Packaging, tendo em 2004 sido realizada a alteração do processo de pré-impressão para o CTP o que originou uma grande transformação nos processos produtivos. Atenta aos requisitos e oportunidades de negócio ligadas a esta área, nos anos que se seguiram a empresa optou pelo serviço de elevada qualidade e especialização no packaging para o setor alimentar. Em 2012 a GI adotou a norma ISO 12647 garantindo uma diferenciação estratégica em relação ao mercado. Do conjunto de investimentos realizados, destaca-se a implementação do processo de Certificação ISO 22000:2005 – Sistema de Gestão da Segurança Alimentar + PAS 223, em 2013, que tornou a GI na primeira e única empresa nacional do sector (produção e comercialização de embalagens em cartolina, papel e microcanelado litografadas em offset) a obter esta certificação internacional. Com esta aposta, a GI reforça o seu compromisso para com a Segurança Alimentar dos produtos, em particular no que se refere à produção de soluções de embalagem “seguras” para o setor alimentar.

Em 2015, a GI obtém a Certificação de Cadeia de Custódia FSC, segundo os requisitos da norma FSC-STD-40-004 V2-1, a norma de certificação florestal mais reconhecida internacionalmente, garantindo que os produtos com a marca FSC cumprem princípios e critérios que incluem os mais elevados benefícios sociais e ambientais.

2020